terça-feira, fevereiro 22

Erik Satie 1866-1925


musicologie.org | La Première Gymnopédie


Katsuhiro Oguri | Gymnopédie 1, Lent et douloureux




Do not sleep, sleeping beauty. Listen to the voice of your Truelove. He skips a rigadoon. He loves you so.
He is a poet. Can you hear him? Is he just sniggering? No, he adores you sweet Beauty! He skips another rigadoon and catches a cold. Don't you want to love him? He is a poet, though, an old poet!


*


I had a dog once who secretly smoked all my cigars. It made him ill in his tummy. And that upset his Daddy terribly.


*


Advise yourself most carefully.
Gird yourself with perceptiveness. Alone, for a moment. So as to make a hollow. Very lost. Carry that further. Open your head.
Bury the sound.


*


The lapping of water in a river bed.
A fish comes, then another,
then two more.
-What is it?
-It's a fisherman, a poor fisherman.
-Thank you.
Everyone goes home,
including the fisherman.
The lapping of water in a river bed.


*


He hums a XVth century air. Then, he pays himself a nicely fitting compliment. Who will dare to say he is not the most handsome? His heart is tender, is it not? He puts is arm around his waist. He finds it quite ravishing. What will the pretty marchioness say? She will struggle, but be overcome. Yes, Madam. Is it not written thus?



Erik Satie | Tradução de Antony Melville | Archives de la Fondation Erik Satie

12 daguerreótipos:

Blogger lunar said...

é indecente fazer um pedido neste post que me encheu a alma. mas, na verdade, ando há imenso tempo a querer saber como se põe música.
Obrigada pelo post, antes de mais.

12:51 da tarde  
Blogger Paulo said...

Manda-me um contacto para vaziobonito@sapo.pt, ange; não dá para postar aqui o html necessário para exemplificar (os comments não o aceitam).

8:35 da tarde  
Blogger jorge said...

duas coisas,

cada vez gosto mais de cá vir!
este blog não acaba aqui!: extende-se por onde nem entra...

posso apanhar boleia?: ando à algum tempo também a tentar pôr música mas a minha ignorãncia e falta de jeito são infinitas...

obrigado
e um abraço.

3:11 da manhã  
Blogger Paulo said...

Claro! Manda mail.

3:22 da manhã  
Blogger kutusov said...

Até quando for para ser

Os pássaros começaram a cantar. O tabaco estava no fim, mas a embriaguez era demasiada para ir comprar mais. Era o fim de tudo. De uma insónia que me fazia lembrar de quem sou, do que não quero, já não vou dizer que me fazia lembrar daquilo que quero. Porque é tão difícil saber o que queremos, mas tão fácil saber o que não queremos? Será que a felicidade é o contrário? Mesmo que não se consiga ter o que se quer? Não conheço ninguém que me saiba responder, tirando um ou outro intelectual e os parvos. Reduzindo-me aos honestos, fico com poucos, até porque esses são honestos que sejam para não me quererem aturar muitas vezes. Bom, tirando aquelas fazes em que querem que eu os ature porque a existência os perturba, porque querem ouvir a solução impossível a que eles não conseguem chegar pelo seu correcto raciocínio. E o Bach, pelas mãos do Koopman, prossegue. Homenzinho gordo, de mãos num orgão gigantesco em Lipzieg ou algures na Áustria. Brincando consigo e connosco. E há tanta vida lá fora como dizia Rita Lee ou o Gabriel, já não sei... O tempo é agora, por isso acorda.... Sim, eu sei, mas dormir é tudo o que quero. Não me acordes amanhã, sim? Nem no dia seguinte. Já que o mundo não acabou em 2000, acorda-me só no ano que eles disserem, quando tiverem a certeza. Um beijo e dorme bem, gosto muito de ti.

5:40 da manhã  
Blogger p said...

Andei à deriva e vim aqui parar... Ainda bem!

11:33 da manhã  
Blogger jorge said...

então aqui vai:

jorge_emanuel@hotmail.com

mais um obrigado!

5:10 da tarde  
Blogger raquel said...

eu queria era a pauta!

6:42 da tarde  
Blogger Paulo said...

raquel, isso da pauta manuscrita original é capaz de ser mais difícil... É coisa para me demorar 3 ou 4 dias. :-))

12:03 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

então depois manda-me! ;))

6:04 da tarde  
Blogger Pequena Lontra said...

grande post... a par do Erik Satie!!!
Gostei do Blog que só agora conheci e que me deixou verde de inveja por não ser meu!!!
gostava de poder destilar todos os momentos cinza que vou encontrando, mas nao consigo tempo para o fazer!
Obrigada pelo link para a instalação!!! espero que um dia possa chegar a este nível de detalhe e de qualidade!!!
vou passar por cá mais vezes!

3:18 da tarde  
Blogger Paulo said...

Obrigado, Pequena Lontra; mas isso é o mais puro dos exageros. Volta sempre, claro, gosto de te ver por cá. Parabéns pela Instalação, gostei e continuo a gostar muito.

10:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Blogs:

Silêncio - Húmus - Little Black Spot - Coisa Ruim - RainSong - Acknowledge Yourself - Citador - Laranja Amarga - O mundo à minha procura - Via da Verdade - Elasticidade - A Magnólia - Chafarica Iconoclasta - Que farei quando tudo arde? - Almocreve das Petas - Um Blog Sobre Kleist - Welcome to Elsinore - Eternuridade - Touch of Evil - Todos os Guarda-Chuvas de Londres - As Ruínas Circulares - Substrato - Inner Mirror - Espelhos Velados - À Espera dos Bárbaros - Vadiar - Respirar o mesmo ar - Bloguítica - Estrela Cansada - JPCoutinho - Juramento Sem Bandeira - Viva Espanha - Torneiras de Freud - Crónicas da Terra - Desassossegada - Homem a Dias - Rua da Judiaria - Roda Livre - Tempo Dual - Triciclo Feliz - Ponto em Fuga - Dragoscópio - A Natureza do Mal - Portugal dos Pequeninos - Avatares de Desejo - Fora do Mundo - Universos Desfeitos - A aba de Heisenberg - Reflexos de Azul Eléctrico - Charutos, Jazz, Uísque e Blog - Daily Dose of Imagery - Vitriolica - Mola de Roupa - The Serendipitous Cacophonies - As Barbas do Hernani - O Inimigo Musical - you've been flirting away - Carrocel Estelar - Dias com árvores - trato-me por tu - um mundo imaginado - O Estrelado - Um Lugar Chamado Perdição - a (in)visibilidade das coisas - Abóbora-Menina - Ardeu a Viola - o último metro - Contra a Corrente - such beautiful poses - VitorRua's Weblog - Callas em vez de televisão - Pula Pula Pulga - Viver todos os dias cansa - No Arame - Quartzo, Feldspato & Mica - Universos Desfeitos - Linha dos Nodos - zé aquilino santos, o passageiro... - Last Tapes - Random Precision - Gotas d'Água - Bodião Reticulado - O Talento da Mediocridade - A vida é larga - Policromia - Vazio - Diário de Bordo - Blog do Desassossego - Glooka - ante mare, undae - A razão tem sempre cliente - Instalação - Paredes Oblíquas - Voz do Deserto - Onde eu estou. - No Bairro do Aleixo - Polegadas - Silvia Sem Filtro - H Gasolim Ultramarino - educação sentimental - Escrúpulos Precários - Paralelo.36 - 10 Segundos - Estórias D'Embalar - silsmaria - Eros & Thanatos - A arte da fuga - As Aranhas - Cidade Surpreendente - a forma do jazz - Da mão para a boca - sob a Terra - Post Secret

Arquivos:

:Setembro 2004::Outubro 2004::Novembro 2004::Dezembro 2004::Janeiro 2005::Fevereiro 2005::Março 2005::Abril 2005::Maio 2005::Junho 2005::Julho 2005: