sexta-feira, março 25

Fim



-Ouves? A terra a chamar-me.
-A terra? Não percebo. Como é que sabes?
-É a terra a chamar-me.
-Mantém-te viva, vai valer a pena. Vamos ouvir o Sol a arder.
Não te podes esquecer de respirar.


Sérgio Ranalli (fotos)

16 daguerreótipos:

Blogger lunar said...

Fica-se sem respirar...com a imagem e as palavras

11:51 da manhã  
Blogger Calamity Spot said...

eu lembro-me disto. *

3:02 da tarde  
Anonymous Joana said...

Onde é que já vi isto? ;-)
Tb anda algures pelo arquivo da minha tasca :-)

4:06 da tarde  
Blogger Paulo said...

É porreiro quando um gajo se lembra que o blog é seu e que pode remexer nos arquivos como quer. Este foi o 2º post que fiz, quando o blog se chamava 'Desolação Magnífica'. O 1º post só dizia "Este blog termina aqui". Acabou por ficar o nome...

7:23 da tarde  
Blogger Calamity Spot said...

na verdade, este blog continua a ser para mim a 'desolação magnífica'. ou, carinhosamente, o 'vazio bonito', só. :) mas é fixe isso, é, repostar aquilo que nos apetece porque, afinal de contas, os arquivos são nossos. *

10:51 da manhã  
Blogger FDV said...

muito bem: consolidação de conteúdos.

cumprimentos.

4:17 da tarde  
Blogger Carla de Elsinore said...

um belíssimo post, é o que é. ;-)

11:38 da tarde  
Blogger margarete said...

- o que é fazes?
- respiro

:D

10:29 da tarde  
Blogger pasárgada said...

vou ficar a ouvir

12:25 da manhã  
Blogger Seila said...

e depois vieram os blogs dizes tu por aí...baralhar pontapera atirar palaksdbsfksfdbras ou nem isso atirara letars que são aquela vontade que agente podia ter de desatarrachar uma parte qualquer do...logo de manhã ..o teu blog não é irreverente ele simplesmente acaba aqui :) e a gente baralha e joga e vai andando ...escreve postais com a foto deles e...enfia no envelope...enfia na tecla e nem sequer saiu aqui foi parar lá acima saimeuj...na apaga na rasga envia assim... :):):)

10:49 da manhã  
Blogger Seila said...

na te chateies, Paulo mas o teu blogue ...não não vou escrever lugares comuns...já escrever isto na me agrada...queria mesmo só aquela baralhação...que o teu blogue deixa de rasto e é o sumo da vida..a vida..o resto ...eh....

10:53 da manhã  
Blogger Luis Gaspar said...

Ah, por momentos achei que era o fim do blog. Mas eh o comeco. Mais ou menos. O teu blog nao se chama este blog termina aqui. Chama-se Vazio Bonito. Tu eh que nao o aceitas.

4:24 da tarde  
Blogger kutusov said...

E mais nos afastamos


A vela queima o seu pavio, consume a cera
Brilha e consome-se, gasta-se dando-me luz
E quanto mais bela e importante para mim
Mais se gasta, mais se consome

Fica mais baixa, mais em baixo
Menos brilhante, com cera e restos escorrendo por si
Mais me incomodando pela decadência
Pelo abandono a que se devota

Mais me acorrentas pela sua devoção
Ardendo por mim, tentando mostrar-me
O que está aí no escuro
Tentando mostrar-me como as coisas são.

Mas queres que eu te diga?
Por mais que te consumas e escorras
O Mundo não tem sombras ondulantes
Elas estão sempre no mesmo lugar
Não só por mim, mas principalmente para ti

Porque ardes sempre do princípio até ao fim?
Sem um momento de paz e escuridão?
Os monstros não vivem no escuro
Mas em ti, sempre e sem perdão

E quanto mais tu brilhas, menos me deixas ver o escuro
O que está nele, o que nele se esconde
Quanto mais te consomes, mais cegos ficamos
Mias nos vemos e mais nos afastamos

Porque o que vemos com os olhos não acalma
Aquilo que vemos sem eles
Não responde ao urgente
Tira-me a hipótese de ser valente

Face a quem? Face a mim
Porque quando mais não brilhares
Eu aqui fico sozinho
Como sempre estive, e estarei, antes de tu chegares

Então, chama que brilhas, porque ardes tu?
Morres para nos enganar
Porque no escuro estou nu
E nada muda por eu te amar

4:31 da manhã  
Blogger Carla de Elsinore said...

já lá vão uns dias e o fim permanece

8:52 da tarde  
Blogger Fernando Moreira said...

tenho vindo aqui todos os dias. não é o fim...

12:51 da manhã  
Blogger Paulo said...

Mini-bacances. Back in action!

6:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Blogs:

Silêncio - Húmus - Little Black Spot - Coisa Ruim - RainSong - Acknowledge Yourself - Citador - Laranja Amarga - O mundo à minha procura - Via da Verdade - Elasticidade - A Magnólia - Chafarica Iconoclasta - Que farei quando tudo arde? - Almocreve das Petas - Um Blog Sobre Kleist - Welcome to Elsinore - Eternuridade - Touch of Evil - Todos os Guarda-Chuvas de Londres - As Ruínas Circulares - Substrato - Inner Mirror - Espelhos Velados - À Espera dos Bárbaros - Vadiar - Respirar o mesmo ar - Bloguítica - Estrela Cansada - JPCoutinho - Juramento Sem Bandeira - Viva Espanha - Torneiras de Freud - Crónicas da Terra - Desassossegada - Homem a Dias - Rua da Judiaria - Roda Livre - Tempo Dual - Triciclo Feliz - Ponto em Fuga - Dragoscópio - A Natureza do Mal - Portugal dos Pequeninos - Avatares de Desejo - Fora do Mundo - Universos Desfeitos - A aba de Heisenberg - Reflexos de Azul Eléctrico - Charutos, Jazz, Uísque e Blog - Daily Dose of Imagery - Vitriolica - Mola de Roupa - The Serendipitous Cacophonies - As Barbas do Hernani - O Inimigo Musical - you've been flirting away - Carrocel Estelar - Dias com árvores - trato-me por tu - um mundo imaginado - O Estrelado - Um Lugar Chamado Perdição - a (in)visibilidade das coisas - Abóbora-Menina - Ardeu a Viola - o último metro - Contra a Corrente - such beautiful poses - VitorRua's Weblog - Callas em vez de televisão - Pula Pula Pulga - Viver todos os dias cansa - No Arame - Quartzo, Feldspato & Mica - Universos Desfeitos - Linha dos Nodos - zé aquilino santos, o passageiro... - Last Tapes - Random Precision - Gotas d'Água - Bodião Reticulado - O Talento da Mediocridade - A vida é larga - Policromia - Vazio - Diário de Bordo - Blog do Desassossego - Glooka - ante mare, undae - A razão tem sempre cliente - Instalação - Paredes Oblíquas - Voz do Deserto - Onde eu estou. - No Bairro do Aleixo - Polegadas - Silvia Sem Filtro - H Gasolim Ultramarino - educação sentimental - Escrúpulos Precários - Paralelo.36 - 10 Segundos - Estórias D'Embalar - silsmaria - Eros & Thanatos - A arte da fuga - As Aranhas - Cidade Surpreendente - a forma do jazz - Da mão para a boca - sob a Terra - Post Secret

Arquivos:

:Setembro 2004::Outubro 2004::Novembro 2004::Dezembro 2004::Janeiro 2005::Fevereiro 2005::Março 2005::Abril 2005::Maio 2005::Junho 2005::Julho 2005: